O que eu preciso saber antes de instalar um vidro temperado na minha casa?

Devido à ampla diversidade de uso, o vidro temperado está presente em diversas construções. Além disso, a beleza e a durabilidade do material constituinte desse tipo de vidro conferem charme e resistência aos ambientes. Desse modo, é muito comum encontrá-lo em lugares distintos, que vão muito além do box do banheiro. As janelas e portas, por exemplo, ganham um toque todo especial com a presença desse vidro robusto e elegante. Contudo, instalar um vidro temperado é algo que exige uma série de cuidados.

A seguir, nós apresentaremos algumas informações primordiais para que a instalação do vidro temperado na sua casa seja um sucesso. Confira!

Verificação das especificações técnicas de instalação

Antes de instalar um vidro temperado, você deve confirmar todas as medidas do local que receberá o material. Além disso, é crucial verificar se as características do vidro escolhido condizem com as esquadrias em questão. Todo esse conjunto de informações valiosas e indispensáveis deve figurar no projeto de edificação do imóvel.

O mesmo raciocínio se aplica à instalação de um vidro temperado em uma residência já edificada. Existem detalhes que não podem ser ignorados, sob risco de grandes transtornos no futuro. Portas grandes, por exemplo, costumam exigir dobradiças específicas. Sem elas, o peso do vidro temperado pode forçar a estrutura.

Uma análise dedicada e prévia à instalação evita gastos desnecessários com reinstalações, além de diminuir a probabilidade de acidentes. Portanto, certifique-se de que a equipe responsável pela instalação seja experiente o bastante para fazê-la. Os profissionais devem ser capazes de realizar todas as ponderações necessárias antes de iniciar o procedimento.

Análise dos materiais extras de acabamento e segurança

Mesmo que o local de instalação esteja pronto para receber o vidro temperado, talvez falte um toque final. Em muitos casos, a utilização de perfis específicos é mais do que necessária. O ideal é que o perfil definido seja de um material apropriado para suportar o vidro temperado selecionado.

Além disso, a umidade do ambiente destinado a receber o vidro temperado também precisa ser meticulosamente investigada. Uma das soluções reside na aplicação de silicone com fungicida, indicado para evitar o desenvolvimento de bolor. Em algumas situações, o uso de álcool isopropílico ou outros materiais mais específicos também pode ajudar.

Atenção à dilatação

Outro fator que deve ser observado são os espaços vagos, que serão ocupados durante a dilatação do vidro temperado. É importante ressaltar que o coeficiente de dilatação térmica desse tipo de material diverge daquele detido por outras peças.

Em outras palavras, o comportamento de um vidro temperado em dias quentes e frios pode variar consideravelmente. Se as folgas deixadas forem insuficientes, há o risco de quebra do vidro durante a dilatação. Muitas vezes, a impressão é que o vidro sofreu uma trinca sem razão aparente. Geralmente, a causa do problema é a ausência de uma folga apropriada à expansão natural do produto.

Ainda sobre a dilatação térmica, vale notar que ela varia conforme as especificações do vidro e da própria qualidade do material. Isso significa que, antes de instalar um vidro temperado, você deve exigir a máxima qualidade. Então, vale a pena ter a certeza de contar com um produto desenvolvido com tecnologia de ponta. Na dúvida, confirme se o fabricante detém uma larga experiência no mercado.

Quer uma dica? Visite o nosso site e se surpreenda com o nosso vidro temperado de qualidade inigualável!

Deixe um comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *