Vedação de vidros: como funciona e quais as vantagens desse processo?

Para realizar o procedimento de vedação dos vidros de forma correta, é preciso se atentar a alguns aspectos importantes, como o tipo de material a ser utilizado e qual superfície ela será aplicada.

Dessa forma, você garante que o vão entre o vidro e a parede será vedado completamente, obtendo um melhor resultado para o seu projeto de construção e garantindo maior proteção para os ambientes.

Neste texto, apresentaremos como funciona o processo de vedação de vidros e quais vantagens ela traz para a proteção tanto dos vidros quanto de seu imóvel.

Como a vedação de vidros funciona?

A técnica de vedar os vidros em uma construção tem como principal objetivo proteger os ambientes da casa contra fatores externos, como a entrada de água da chuva, a interferência dos ventos e a poeira. Já em vidros de aquários e de piscinas, por exemplo, a vedação ajuda a evitar que a água vaze.

Primeiramente, para fazer a vedação de maneira eficiente, é necessário que o espaço entre o vidro e a parede seja limpo por completo, pois qualquer sujeira nesse local pode comprometer o procedimento.

Se não for realizada corretamente, a vedação dos vidros compromete todo o projeto de construção e diminui o valor agregado do imóvel, pois necessitará de reparos futuros e comprometerá a estrutura e o bem-estar de quem mora ou frequenta o ambiente.

Para estipular o local onde a vedação será feita, é interessante utilizar fita crepe na demarcação das juntas do vidro. Isso garante um melhor acabamento no final e maior precisão para o profissional que realizará o processo.

Quando falamos das vantagens trazidas pelo procedimento de vedação, além da proteção contra condições externas que citamos acima, podemos destacar também o conforto acústico que ele traz ao ambiente, pois isola o som vindo de fora.

Ou seja, se for bem executada, a vedação de vidros agrega valor ao projeto do imóvel e traz vários benefícios.

Em relação aos materiais utilizados para o serviço, existem alguns tipos que são amplamente utilizados, como a fita vedadora (também conhecida como “vedação com escova”), a borracha e o silicone. Abaixo, falaremos um pouco sobre as características de cada um.

Vedação com escova

As escovas para vedação são feitas de material polipropileno, o qual possui a característica de evitar infiltrações por ser hidro-repelente (repelente de água).

É um tipo bastante eficaz de vedação; no entanto, é importante ficar atento ao tempo de uso, pois, com o tempo, pode ser que as cerdas da escova fiquem desalinhadas e “descabeladas”, comprometendo a proteção do vidro e do espaço. Por isso, preste atenção na marca escolhida.

Vedação com silicone e borracha

A maior vantagem trazida pela vedação com silicone, com certeza, é durabilidade, pois ele é resistente às condições climáticas e a demais fatores adversos.

É por este motivo que esse material é indicado para locais mais úmidos, como as casas na praia, por exemplo. É um material que não se desgasta facilmente com a influência da água. Ou seja, em longo prazo, o silicone é um bom investimento para o imóvel.

Por último, temos a borracha, que é outro material comum para a vedação de vidros. Geralmente, são feitas de monômero etileno propileno dieno (conhecido pela sigla EDPM). Se bem instalada, a borracha não deixa nenhum espaço no vão do vidro.

Visite o site da Reflex Tempervidros e conheça nossa galeria de produtos e serviços!

Deixe um comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *