Logística Reversa: entenda como funciona esse processo no setor de vidros

O setor de vidros é muito importante para a sociedade. Ele está em tudo:

– Bebidas;
– Construções;
– Decoração das casas;
– Carros.

Por isso, podemos ver o descarte incorreto desse material frequentemente. Não é apenas o meio-ambiente que perde com isso, mas as empresas também. Neste artigo, falamos da logística reversa no setor de vidros. Vem conhecer melhor esse assunto!

O que é logística reversa?



Logística reversa é reutilizar a matéria-prima descartada para fabricar novos produtos. No caso do setor vidreiro, pensamos em:

– Cacos de vidro;
– Garrafas;
– Portas;
– Entre outros.

Empresas especializadas passam recolhendo esses materiais e vendem para quem separe e trate do vidro. Por fim, esta vende para as indústrias que fabricam produtos como garrafas.

No tópico seguinte, veremos os benefícios de se adotar essa prática no setor de vidros. Continue lendo para ficar por dentro!

Por que investir na logística reversa do vidro?



Antes de tudo, a logística reversa em qualquer setor é uma iniciativa de preservação ambiental. Essa prática ganhou um maior incentivo após a Política Nacional de Resíduos Sólidos, de 2010. Desde então, muitas empresas têm visto os benefícios dela e apostado nisso.

A Associação Brasileira de Bebidas (Abrabe) implantou há alguns anos um programa de logística reversa de vidro chamado Glass is Good. Com ele, a associação tem contribuído com o meio-ambiente e tem visto resultados financeiros.

Segundo dados do programa, a cada 10% de caco reciclado, há uma economia de cerca de 3% de energia. Com gastos menores, a margem de lucro pode aumentar de forma muito positiva. A Abrabe defende essa iniciativa como ecológica, pois produtos com vidro reutilizado extraem 30% menos matéria-prima da natureza, segundo suas pesquisas.

A Associação Técnica Brasileira das Indústrias Automáticas de Vidro (Abividro) mostra um cenário animador: mais de 40% dos cacos são reutilizados no Brasil. Isso significa que temos empresas que já apostam nessa iniciativa e é um mercado que tem muito ainda para expandir.

Como funciona a logística reversa do vidro?



Quando pensamos nessa prática, imaginamos 3 personagens, basicamente. O primeiro é a empresa catadora de vidros. Essa organização tem profissionais que passam em lixeiras de reciclagem ou comuns recolhendo vidro para ser reutilizado. Eles pegam desde cacos até garrafas e espelhos. Após o recolhimento, a empresa lava e vende os resíduos.

O segundo personagem é aquele que compra os descartados. A especialidade dessa empresa é separar por cor, higienizar novamente de modo a matar bactérias e micro-organismos e moer o vidro. Depois desse processo, ela vende o material.

Por fim, na ponta do sistema, temos a fabricante. Ela compra os resíduos moídos e reutiliza-os. Há diversas empresas que fazem isso, desde construtoras até vendedoras de bebidas.

É claro que seus produtos não são 100% reutilizados. Contudo, como vimos anteriormente, uma boa porcentagem conta com a logística reversa.

Nessa cadeia toda, há mais um ator. O consumidor. Este deve ser conscientizado para que saiba exatamente onde descartar o vidro. Esse trabalho de educação precisa ser conduzido pelas empresas e os governos, uma vez que todos saem ganhando.

Com os debates ambientais ganhando espaço, a tendência é de que a logística reversa se torne mais popular.

Espero que este artigo tenha sido útil. Conheça alguns de nossos produtos no site. Somos uma empresa especializada em beneficiamento de vidro e espelhos.

Deixe um comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *